sábado, setembro 19, 2020
Home Destaque Obesidade mór...

Obesidade mórbida é um dos principais fatores de risco para Covid-19

Conselho Federal de Medicina (CFM) recomenda a continuidade dos serviços de cirurgia bariátrica e metabólica durante a pandemia

A obesidade mórbida é um grave problema de saúde. Tem como principais causas a ingestão excessiva de calorias, a falta de atividade física e os fatores genéticos. Segundo dados da OMS, atualmente, 40% dos adultos e 20% das crianças são obesas nos Estados Unidos. As populações da América Latina e Caribe também são vítimas da obesidade, sendo que obesidade afeta quase 25% da população e 60% dos habitantes têm sobrepeso.

Diversos problemas de saúde estão relacionados à obesidade como hipertensão arterial, diabetes, patologias osteoarticulares, pneumopatias, apneia do sono, impotência sexual, eventos tromboembolicos, esteatose hepática, dislipidemia, dentre outros.

O principal tratamento da obesidade é realizado pela dieta combinada com atividade física. De acordo com o cirurgião do Hospital Santa Clara, Dr. Carlos Humberto da Silva Junior, o acompanhamento deverá ser realizado por uma equipe multidisciplinar com endocrinologista, nutrólogo e nutricionista. “Na falha do tratamento convencional a cirurgia bariátrica (popular redução do estômago) pode ser uma opção nos casos de obesidade mórbida”, explica o especialista.

O número de cirurgias bariátricas realizadas no mês de março de 2020 pelo Sistema Único de Saúde (SUS) caiu em 35,6% se comparado com o mesmo período do ano passado, segundo levantamento da Sociedade Brasileira de Cirurgia Bariátrica e Metabólica (SBCBM) devido à pandemia pelo COVID 19. Em contrapartida, as mortes por COVID-19 relacionadas a doenças associadas à obesidade, como o diabetes, hipertensão e cardiopatias, representam 63% dos óbitos.

Diante deste cenário, o Conselho Federal de Medicina (CFM) publicou a Recomendação Nº 1/2020 que dispõe sobre a continuidade dos serviços de cirurgia bariátrica e metabólica em hospitais da rede pública e privada, pois os obesos mórbidos são um dos principais grupos de risco para as formas graves pela infecção pelo COVID 19.

 “A cirurgia bariátrica e metabólica têm excelentes resultados com perda de peso sustentada de 50% do excesso de peso e com melhora da qualidade de vida. As técnicas clássicas têm respaldo cientifico comprovado e podem ser realizadas por vias convencionais por laparotomia ou minimamente invasivas como laparoscopia”, afirma o doutor.

Mais do que nunca, durante uma pandemia é fundamental cuidar da alimentação e praticar atividades físicas para manter o corpo ativo e saudável. Mesmo dentro de casa, procure se exercitar, dance, faça alongamentos e não se descuide do peso.

Cristiane Guimarãeshttps://naoperdenao.com.br/
Cristiane Guimarães é Comunicadora Social com habilitação em jornalismo e atua há mais de 20 anos no mercado. Apaixonada pela profissão é colunista social, produtora e assessora de imprensa. O blog é uma junção de tudo que ama e que acha válido de ser compartilhado. Seja bem-vindo a esta página que festeja a sua presença! Entre em Contato: [email protected]

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

- Advertisment -
  • Android e muito mais

Postagens Populares

Sertanejos João Vitor e T...

Os amantes da boa música ...

Setembro Verde: Adotar há...

Tumor que se desenvolve n...

Presidente da AMIF partic...

Adriana Maugeri está entr...

Programa Trilha de Sexta ...

Cantores e bandas indepen...

Comentários Recentes